30 junho 2009

Em cima dos telhados as antenas das tevês tocam música urbana...
R.Russo...

Festa Literária Internacional de Paraty começa nesta quarta

Em dívida com a poesia, a Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) começa quarta-feira homenageando, em sua sétima edição, o poeta pernambucano Manuel Bandeira (1886-1968).

O único poeta a quem a Flip rendeu homenagem foi Vinícius de Moraes (1913-1980) na primeira edição, em 2003.

O programa oficial, que inclui 34 romancistas, ficcionistas, historiadores, jornalistas e quadrinistas, promete, além do resgate e da valorização da obra de Bandeira, reflexões sobre ciência, religião, política e direitos humanos nas ruas da histórica Paraty. “Fazia tempo que a poesia não tinha destaque na Flip. Entre os poetas, Bandeira é um dos primeiros que aparece”, explicou o curador da festa, Flavio Moura.

O ineditismo é a marca mais forte da sétima edição da festa. Abrindo a programação oficial, na quinta-feira, quatro representantes da nova geração discutem a produção de quadrinhos na mesa “Novos Traços”. “A Flip sempre procura dar destaque a escritores jovens, que ainda não têm carreira consolidada e em quem aposta. Este ano, o incentivo vai não apenas para escritores, mas para quadrinistas novos”, disse Moura.

No mesmo dia, haverá outra atração inédita. No ano em que se completam os 200 anos de nascimento de Charles Darwin e os 150 anos de “A Origem das Espécies“, a Flip receberá, pela primeira vez, um cientista. O biólogo nascido no Quênia Richard Dawkins deve levantar a bandeira do ceticismo na mesa “Deus, um Delírio”, título de uma de suas obras.

Também no campo da não-ficção, dois autores chineses vão debater a história recente da China e as restrições às liberdades naquele país. A mesa “China no Divã” será dividida entre Ma Jian, que relembra o massacre da Praça da Paz Celestial, há exatos 20 anos, no livro “Pequim em Coma”, e o jornalista Xinran, autor de “Testemunhas da China”, com relatos da revolução cultural dos anos 60. “A presença de Ma Jian e Xinran é um dos destaques, já que a Flip nunca havia recebido autores chineses”, comemora o curador.

Na sexta-feira, o jornalismo é o destaque da programação oficial e paralela. A profissão de repórter será abordada por Jon Lee Anderson, autor da principal biografia de Che Guevara, que estará na Casa da Cultura. O local que abriga eventos paralelos também receberá o escritor Milton Hatoum, o crítico literário Francisco Foot Hardman e a professora Walnice Nogueira Galvão para uma discussão sobre a obra de Euclides da Cunha (1866-1909), autor de Os sertões. Ainda sobre jornalismo contemporâneo, o norte-americano Gay Talese (foto) participa, no palco oficial da festa, da mesa “Fama e Anonimato”.

No mesmo dia, Chico Buarque e Milton Hatoum dão suas visões sobre o Brasil na mesa “Seqüências Brasileiras”, uma das mais disputadas da Flip. Entusiasta da festa, Chico lançou recentemente “Leite Derramado“, em que repassa a história do Brasil a partir das memórias do narrador, que, do leito de morte, desfia passagens de apogeu e declínio de sua família por meio de quatro gerações.

No sábado, as atenções estarão voltadas para o português António Lobo Antunes, autor de “Memória de Elefante”, que retrata sua experiência no exército português na guerra colonial em Angola. Lobo Antunes é um dos poucos convidados da Flip com direito à exclusividade no palco. Em vez de dividir a mesa literária, será apenas entrevistado. Este é um dos argumentos do curador Flavio Moura para uma programação mais concisa, com 34 autores contra 41 em 2008.

Moura rebate com um forte argumento as polêmicas e suspeitas lançadas sobre uma programação menor. Antes porém, taxativo, apressa-se em dizer que a crise econômica não teve nenhuma influência na programação. Ele diz que pode ter havido problemas para captação dos recursos, mas não houve na formação das mesas. “A crise afeta todo mundo, é uma questão séria. Mas a programação não foi afetada em nada. Ela está um pouco menor, porque você tem que priorizar o tempo para os autores falarem. Sempre que possível, tentei enxugar as mesas ao máximo. A gente quer evitar que o autor viaje para a Flip e tenha pouco tempo para falar com o público”, disse.

A crise, por outro lado, deve levar à 7ª Flip reflexões sobre valores e princípios que moldaram o pensamento ocidental, mas que agora passam por profunda revisão. Ainda sob o impacto da chegada do primeiro negro ao poder nos Estados Unidos, o historiador inglês Simon Schama revisitará a história norte-americana à luz da ascensão do presidente Barack Obama. Schama estará no domingo na mesa “O Futuro da América”, título de sua mais recente obra.

Flavio Moura reconhece que a presença de historiadores e jornalistas na programação da Flip favorece o debate sobre questões sociais e políticas. “Mas não foi intencional. A Flip nunca se furta a discutir temas que estão na agenda do debate. Ela procura não se pautar unicamente por isso, porque é um evento literário, mas sempre que é possível trazer esse tipo de discussão para a programação, a gente o faz”, concluiu.

26 junho 2009

Poesia: Michael se foi

Ao meu lado, aquele ser,
Meio branco, meio não branco,
Olhos diferentes, nariz diferente, tudo diferente.
Polêmico...

Ao meu lado, a alguns quilômetros de distância.
Ao meu lado, a milhares de quilômetros...

“Um dia, vivi a ilusão de que ser homem bastaria...”

Era um homem,
Virou menino.
Um negro, macho, viril, como tinha de ser.
Um branco, frágil, delicado, como queria ser...

Menina?
Não creio.
Homossexual?
Tenho certeza que não.
Uma criança?
Sem sombras de dúvida que era...

E um dia eu o assisti na televisão:
Década de oitenta.
Era um programa da tevê aberta, Fantástico, sei lá,
E lá estava ele.
Meio animal, meio dançarino,
Meio cantor, meio ator.
Eu o idolatrei imediatamente...

E ele me acompanhou nos anos seguintes.
Não que tenha me influenciado
Mas, ele sempre estava lá, aprontando das suas.
Um menino mimado
Que criou seu próprio mundo
Como Peter Pan...

Agora, ele resolveu morrer...

Ele é igual a todos
Exagerou em alguma coisa
Sobrecarregou seu corpo
E fez parar o coração...

Para mim foi um choque:
Ele tinha cinqüenta anos...

Como terei daqui a seis anos...

Seis anos!
Vivi trinta e oito anos com Mike.
Ele não viu, mas eu casei.
Ele não soube, mas tive três filhos.
Ele não verá a minha morte...

Mas, eu vi a sua.
Em fotos na internet
Em DVD no aparelho
Em palavras na revista
Em imagens no Jornal Nacional...

E o compararam a Elvis
E o exaltaram
E o humilharam...

Morreu polêmico...

Uma lágrima desce.
Não, Mike, não é por você.
A lágrima é pela minha vida
Pelos anos que vivi
E pelo que me resta...

Desculpe-me, mais uma vez,
Tentei chorar por você.
Consegui chorar por mim...

Tento te escutar
Quero saber onde você está
Mas não consigo.
Na hora certa você aparece...

E, quem sabe, pedirei perdão pela lágrima, pessoalmente,
Olhando para você, meio branco, meio negro,
Rodeado de amigos...

Elvis, Janis, Jimi,
Renato, Cazuza, Tim,
E tantos outros...

Que farra vocês devem estar fazendo agora...

Autor: Jorge Leite de Siqueira

Nunca mais...


25 junho 2009

NOTÍCIA QUE ALEGROU MEU DIA

Brasil ganha da Africa do Sul com gol de Daniel Alves aos 42 minutos do segundo tempo...




NOTÍCIA QUE ENTRISTECEU MEU DIA

Michael Jackson morreu...






Poesia: Que azar!

O pássaro voa.
É um urubu.
Ele caga.
Na cabeça do outro pássaro.
Outro urubu.
Que azar!

Autor: Jorge Leite de Siqueira

Poesia: Hipócrita

Hipócrita!
Palavra linda
Sonora
Musical...

Aqui, na rede, na varanda,
Ali, o mar,
E escuto:
Hipócrita!

E um copo é atirado em mim...

Não acerta,
Mas se quebra no chão...

Hipócrita, eu?
Eu não fiz nada.
Ela quem fez...

E outro copo hipócrita voa...

Autor: Jorge Leite de Siqueira

Poesia: O velho

Quase oitenta anos!
Quem pensou que viveria tanto?
Eu achava que não agüentaria tudo isso...

Hoje, estou mal.
A saúda abalada
Perco muitos dias internado
Já até perdi a conta...

Fumo demais!
E essa tosse me acaba!
Mas não consigo deixar o vício...

Eu espero a morte...

Todo dia é igual.
Coloco a cadeira de balanço na calçada
Pego o fumo de rolo e o canivete
Enrolo cigarros
Fumo e cumprimento quem passa na rua...

Poucos falam comigo!
Eu falo pouco, tenho respiração ruim,
E escuto muito mal.
Acho que isso incomoda os outros...

Sou teimoso!
Não gosto dessas manias de hoje em dia:
Mulheres?
Tudo à toa.
Homens?
Tudo preguiçoso.
Rapazes?
Tudo vagabundo.
Meninos?
Barulhentos...

Pela manhã bebo café e vou para a calçada.
À tarde, almoço, e vou para a calçada.
Janto, à noitinha, e vou para a rede...

Não tenho mais força!
Ando devagar,
Tenho pouco fôlego.
O médico disse que meus pulmões estão ruins
E nem vale a pena operar.
Traduzindo: eu vou morrer logo...

O que fazer?
Tomar veneno e antecipar a morte?
Esperar, dia após dia,
A morte chegando, lentamente?

Não sou realizado na vida!
Meus filhos estão mal
Não estudaram
Trabalham em serviços braçais
Seus amigos são maconheiros...

A esposa me odeia!
Ela finge para eu não saber.
Mas eu já a ouvi cochichando com sua mãe...

Ela está certa!
Eu sou um calo em sua vida...

Eu tenho um penico!
Já falei?
Eu o uso à noite.
E quantas vezes já me sujei nas roupas!
Ah, que vergonha!
E os banhos que tomo na cama
Quando estou internado...

Coitada!
Minha esposa é um anjo!
E nem vou deixar nada para ela...

A casa é velha!
O bairro é pobre,
Não tenho dinheiro.
Deixarei a pensão, pelo menos...

Talvez ela se case, novamente!
Acho que não!
Ela está tão velhinha, acabada.
Por minha causa...

Mas, fazer o quê?
Devia ter fumado menos
Devia ter estudado mais
Devia ter feito tanta coisa diferente...

Agora não dá mais!
Agora, é só esperar a morte.
Quando ela virá?
Hoje à noite?
Amanhã?
Ou ainda viverei um ano?

Ah, queria ser corajoso!
Eu tomaria arsênico...

Autor: Jorge Leite de Siqueira

Poesia: Mais um plágio

Não há razão para desistir
Não há motivo para parar...

Qualquer coisa me excita
Deixa-me forte
Não me deixa ceder...

Qualquer abraço me renova
Deixa-me belo
Não me deixa perder a cabeça...

Qualquer sorriso me empolga...

Desistir?
É para os fracos.
Não é o meu caso...

Autor: Jorge Leite de Siqueira

Poesia: Descoberta

O que sou?
O que procuro?
Espero nunca descobrir...

Autor: Jorge Leite de Siqueira

Poesia: Descoberta


O que sou?
O que procuro?
Espero nunca descobrir...

Autor: Jorge Leite de Siqueira

ANTARINHO EM QUADRINHOS















23 junho 2009

O DEFEITO DOS SIGNOS

Horóscopo maldito revela os defeitos e podres de cada signo. Veja quais são os seus!

Tantas idéias, tantos especialistas, tanto esforço para traduzir o mundo em palavras, e muitos leitores só querem saber do horóscopo --aquela área obrigatória de qualquer caderno ou revista de variedades, ponto de partida na hora de folhear uma publicação, mas quase sempre vista com desdém por intelectuais... Com a internet, a astrologia ganhou seu espaço. Há sites que traçam seu mapa astral, que detalham cada aspecto de seu signo. Spams sobre o assunto também são freqüentes. Um deles revela uma espécie de "horóscopo maldito", que expõe as fragilidades de cada signo, desmascarando, denunciando ou caluniando seus nativos.

Leia o que o "horóscopo maldito" diz sobre seu signo:
A autoria do texto é desconhecida.

Áries (21 de março a 20 de abril)

Você é metido a honesto, sincero e se acha um líder natural. O problema é que você faz tudo ao contrário e não consegue influenciar ninguém. Você gosta de chegar a um determinado lugar e "botar pra quebrar". Isso faz de você um ignorante completo. Na verdade, você arruma confusão em todo lugar que passa, simplesmente porque você quer fazer as coisas do seu jeito, nem que seja na base da porrada. O que você quer mesmo é poder. Você quer chegar ao poder nem que tenha que f... todos em sua volta. A sorte dos outros signos do zodíaco é que você nunca consegue chegar ao poder. Falta inteligência.

Touro (21 de abril a 20 de maio)

Você é materialista e trabalha como um condenado. As pessoas pensam que você é um pão-duro, cabeça-dura, mão-de-vaca, estão certas. Além disso, você é um teimoso desgraçado que faz só burrada na vida e continua fazendo, fazendo, fazendo...Você deve estar se perguntando... Por que eu trabalho tanto e só me ferro? A resposta é simples: sua cabeça-dura não deixa você enxergar um palmo além do seu nariz. Por isso que você trabalha como um condenado e nunca consegue subir na vida. Só leva fumo! E graças a sua teimosia idiota, continua levando, levando, levando...

Gêmeos (21 de maio a 20 de junho)

Você é um falso, "duas caras", fofoqueiro, mentiroso e um grande cara-de-pau. Você não é confiável. É sinistro! No trabalho, faz amizade com todos como se fosse o melhor amigo e depois entrega todo mundo pro chefe. Você é tão safado que ninguém desconfia de você. Você adora ferrar os outros e depois ficar rindo da cara deles. É um galinha! Não tem nenhum conceito de moral e tem caráter duvidoso. Além disso, todos consideram você um canalha mal-resolvido. Geminianos costumam ter muito sucesso para chifrar, e também, no incesto, na prostituição e na cafetinagem.

Câncer (21 de junho a 21 de julho)

Você é um chorão desgraçado, e as pessoas que convivem com você são obrigadas a ficar agüentando você reclamar da sua vida. Você se acha solidário e compreensivo com os problemas dos outros, o que faz de você um baba-ovo e puxa-saco. O que você quer mesmo é ficar "bem na fita". Você só quer saber de se dar bem, custe o que custar, e acaba sempre ficando numa boa, apesar de não valer nada. É, na verdade, um canalha com cara de santo. Quando pressionado você faz chantagem emocional. Chora e faz da sua vida a pior de todas. Por isso, os outros signos do zodíaco nunca desconfiam de você. E o pior é que todos gostam de você.

Leão (22 de julho a 22 de agosto)

Você se acha o máximo, um líder natural. Isso é que você acha! Sabia que todos acham você um idiota? A sua prepotência é insuportável para os outros signos e até para você mesmo. Você não passa de um puxa-saco incompetente querendo se promover a todo custo. Quer ter "status", ser o "rei da cocada preta", mesmo sabendo que não tem condição alguma de ser. Você quer sempre a atenção de todos mas, como não tem inteligência, nem sempre consegue. Daí a sua agressividade. Gosta de botar todo mundo pra trabalhar pra você, enquanto você fica reclamando da vida sem fazer nada.

Virgem (23 de agosto a 22 de setembro)

Você é metido a perfeccionista, observador e detalhista. Gosta de analisar e gerenciar tudo. Essa sua maldita mania faz de você um burocrata insuportável. Você é um bitolado e não tem nenhuma imaginação ou criatividade. Gosta mesmo é de tomar conta da vida dos outros. Critica os outros, "mete o pau", mas não enxerga o próprio rabo. Quando as pessoas dos outros signos do zodíaco preenchem aquele maldito formulário de 15 vias carbonadas, de cinco cores diferentes, que devem ser batidos à máquina, elas não tem dúvida. Só pode ser um virginiano que fez.

Libra (23 de setembro a 22 de outubro)

Você se acha equilibrado, idealista e justo. Parece sentir a necessidade de proteger os outros e lutar contra as injustiças. Na verdade, você só pensa em si mesmo. Você é um engomadinho metido. Gosta de coisas sofisticadas e de alto nível, mas não passa de um ignorante desinformado. Nas conversas, quer falar sobre coisas intelectuais, como literatura e arte, e dificilmente entra em assuntos polêmicos. Quer ser politicamente correto. Na realidade você é um grande "fazedor de média". Isso esconde sua verdadeira cara. Dessa forma, os outros signos nunca saberão seu real interesse, que é f... os outros. Afinal, você é um teimoso, ignorante e ambicioso.

Escorpião (23 de outubro a 21 de novembro)

Você é o pior de todos. Você é desconfiado, vingativo, obsessivo, rancoroso, vagabundo, frio, cruel, antiético, sem caráter, traidor, orgulhoso, pessimista, racista, egoísta, materialista, falso, malicioso, mentiroso, invejoso, cínico, ignorante, fofoqueiro e traiçoeiro. Você é um canalha completo. Só ama sua mãe e a si mesmo. Aliás, alguns de vocês não amam nem a mãe. Você é imprestável e deveria ter vergonha de ter nascido. Escorpianos são tiranos por natureza. São ótimos nazistas ou fascistas. Adora pisar os outros e tem um orgasmo quando vê alguém no buraco. Pelo bem dos outros signos do zodíaco, os escorpianos deveriam ser todos exterminados.

Sagitário (22 de novembro a 21 de dezembro)

Você é um otimista e tem uma forte tendência em confiar na sorte. Isso é bom para você, já que é imprudente, irresponsável, limitado e não possui nenhum talento. Como não tem competência, sempre arruma uma forma de se desculpar de suas burradas na vida. E sempre põe a culpa nos outros. Mas na verdade você que é incompetente mesmo. Você é um teimoso, ambicioso e metidinho. Na verdade, você é um idiota fracassado. Além do mais, seu conceito de ética e moral é limitado. Você é um puxa-saco, galinha e gosta mesmo é de sacanagem. Quando consegue alguma coisa na vida é sempre de forma obscura.

Capricórnio (22 de dezembro e 20 de janeiro)

Você é metido a sério, conservador e politicamente correto. Na verdade você é um materialista, falso, ambicioso e safado. Você tem uma tendência de ser enrustido em tudo. Você é frio, não tem emoções e freqüentemente dorme enquanto está transando. Você gosta de manter as aparências e quando encontra um "amigo", abraça, deseja tudo de bom... Mas na primeira oportunidade puxa o tapete dele e depois vai dormir de consciência tranquila. Você nunca joga limpo e sua frieza faz de você um sanguinário completo. Mas que importa? Se a grana está entrando... ótimo!

Aquário (21 de janeiro a 19 de fevereiro)

Você provavelmente não é desse planeta. Tem uma mente inventiva e dirigida para o progresso. Você mente e comete os mesmos erros repetidamente porque é imbecil e teimoso. Você adora ser o "do contra". Pensa que tem opinião formada sobre tudo. Na verdade, você é egoísta e gosta mesmo é de aparecer. Mesmo que esteja entre um milhão de pessoas, você quer ser o diferente. Você nunca segue os padrões. Isso faz de você um metido nojento. Você se acha o moderninho. Acha que está à frente dos outros signos do zodíaco. Você não tem nenhuma moral. Se você for homem deve ser um galinha e, se for mulher, aposto que nem perguntou o nome do último cara com quem dormiu!

Peixes (20 de fevereiro a 20 de março)

Você pensa que todo mundo é cabeça de bagre e só você é o esperto. O que você não sabe é que, na verdade, você é o grande cabeça de bagre. Você se acha o sujeito mais inteligente do mundo e tem a maldita mania de achar que os outros precisam de sua ajuda. Você se acha superior e considera os outros idiotas. Adora reprimir tudo e todos. É impaciente, mal-educado e fica dando conselhos fúteis aos outros e sempre consegue afundar as pessoas que seguem seus conselhos idiotas. Você não passa de um desorganizado, não tem praticidade alguma e não sabe nem em que planeta vive. Quando alguém te questiona, você recorre ao misticismo, uma vez que sua inteligência é limitada.

COISAS DE CASAL

AMOR ' I '

- Querida, vamos ter que começar a economizar.
- Tudo bem... Mas como?
- Aprenda a cozinhar e mande a empregada embora.
- Tá legal... Então aprenda a fazer amor e pode dispensar o motorista.

Amor ' II '

O cara pergunta para a mulher:
- Querida, quando eu morrer, você vai chorar muito?
- Claro querido. Você sabe que eu choro por qualquer besteira...

Amor ' III '

Na cama, o marido se vira para a jovem esposa e pergunta:
- Querida, me diga que sou o primeiro homem da sua vida.
Ela olha para o babaca e responde:
- Pode ser.... Sua cara não me é estranha...

Amor ' IV '

Um casal vinha por uma estrada do interior, sem dizer uma palavra.
Uma discussão anterior havia levado a uma briga, e nenhum dos dois queria dar o braço a torcer. Ao passarem por uma fazenda em que havia mulas e porcos, o marido perguntou, sarcástico:
- Parentes seus?
- Sim, respondeu ela. Cunhados e sogra...

Amor ' V '

Marido pergunta pra mulher:
- Vamos tentar uma posição diferente essa noite?
A mulher responde:
- Boa idéia, você fica aqui em pé na pia lavando a louça e eu sento no sofá!!!!!

Amor ' VI'

O marido decide mudar de atitude. Chega em casa todo machão e ordena:
- Eu quero que você prepare uma refeição dos deuses para o jantar e quando eu terminar espero uma sobremesa divina. Depois do jantar você vai me trazer um whisky e preparar um banho porque eu preciso relaxar.
E tem mais: Quando eu terminar o banho, adivinha quem vai me vestir e me pentear?
- O homem da funerária... Respondeu placidamente a esposa...

Amor ' VII'

Querida, o que você prefere? Um homem bonito ou inteligente?
- Nem um, nem outro.
- Você sabe que eu só gosto de você.

Amor ' VIII '

Marido e mulher estão tomando cerveja num barzinho. Ele vira pra ela e diz:
- Você está vendo aquela mulher lá no balcão, tomando whisky sozinha?
- Pois eu me separei dela faz sete anos! Depois disso ela nunca mais parou de beber.
A mulher responde:
- Não diga bobagens. Ninguém consegue comemorar durante tanto tempo assim!

Dez mitos sobre dietas

Muitos mitos você com certeza já deve ter ouvido e talvez até possa acreditar, mas o fato é que não correspondem à realidade. Aqui vão ...