30 novembro 2011

Poesia 2287 - Esperando-te

Ouço passos.
O cachorro late
Pássaros cantam
Galinhas fogem apavoradas
O silêncio acaba.
Corro à porta.
Quem será?
Será que é ela?
Não!
Não deve ser!
Ela está longe
Não viria sem avisar.
Não ela!
Ela não!
Ela é muito certinha...

Abro a porta
Descrente que é ela
E acerto.
O sol arde lá fora
O vento passa rápido
E não existe um ser vivo ali
Na minha frente.
Nada!
Não é ela!
Nem ninguém...

E os passos?
E o barulho?
E os cachorros latindo?
E a fuga galinácea?
E a quebra do silêncio?
Deve ser seu espírito
Ou talvez meus pensamentos.
Você?
Quem sabe amanhã.
Ou depois.
Ou depois...

JORGE LEITE DE SIQUEIRA

BATMAN - O CAVALEIRO DAS TREVAS RESSURGE

“Ele é brutal e desagradável. Ele esmaga crânios, quebra costelas, canelas, joelhos e pescoços. Ele tem a mentalidade de um terrorista e possui um estilo de ação brutal”

29 novembro 2011

MUNDIAL INTERCLUBES 2011

SOLIDÃO





SANTOS RUMO AO MUNDIAL
























Câmara aprova afastamento temporário do prefeito de Limeira

Câmara aprova afastamento temporário do prefeito de Limeira, SP
Vereadores aprovam afastamento de Silvio Félix (PDT) por três meses.
Prefeito precisa ser notificado da decisão para prazo começar a valer.

Do G1 SP, com informações da EPTV

A Câmara de Vereadores de Limeira, no interior de São Paulo, aprovou na noite desta segunda-feira (28), por unanimidade, o afastamento temporário do prefeito Sílvio Félix (PDT) e a criação de uma Comissão Processante para investigá-lo. Desde a quinta-feira (24), estão presas temporariamente pessoas ligadas ao prefeito e também familiares de Félix, entre eles a primeira-dama e os dois filhos do casal. A prisão foi decretada por suspeita de envolvimento dos investigados com um esquema de sonegação de impostos, lavagem de dinheiro, furto qualificado, formação de quadrilha e falsidade ideológica.

O pedido de instauração da comissão e o afastamento do prefeito por três meses foram protocolados no fim da tarde desta segunda-feira (28) e aprovados nesta noite, durante sessão ordinária na Câmara. Os 13 vereadores presentes votaram favoráveis aos dois requerimentos e, com isso, assim que for oficialmente notificado da decisão, Sílvio Félix estará fora da Prefeitura de Limeira por 90 dias. Isso deve ocorrer, segundo os vereadores, nesta terça (29) ou quarta (30), quando os autos da votação deverão ser encaminhados ao Executivo para posterior publicação no Diário Oficial.

Durante a votação, o vereador de oposição Ronei Martins (PT) interrompeu a sessão e tomou a palavra para dizer que recebeu a informação de que os promotores que encabeçam o caso solicitaram à Justiça, nesta noite, o pedido de prorrogação da prisão dos investigados, que se encerra à meia-noite desta segunda. Até as 18h30, os promotores estavam reunidos na sede do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em Piracicaba, também no interior de São Paulo, para decidir se optariam por prorrogar a prisão.

O G1 procurou a assessoria da Prefeitura de Limeira na noite desta segunda-feira, mas não localizou ninguém para falar sobre o afastamento.

Investigação

A primeira-dama Constância Félix, os dois filhos (Maurício e Murilo Félix) do prefeito Sílvio Félix e outras nove pessoas são suspeitas de participar de uma organização criminosa que usava empresas de fachada em nome de laranjas para lavar dinheiro.

Segundo investigação do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público de São Paulo, os laranjas não possuem renda que justifique os bens no nome deles. Foram descobertos 50 imóveis avaliados em pelo menos R$ 21 milhões. A suspeita é de que o dinheiro usado na compra dos bens tenha sido desviado da prefeitura de Limeira.

Em entrevista na semana passada, Félix disse que tudo o que está registrado em sua família está devidamente regularizado. "Se é de alguma empresa de minha família, não há dúvida de que é lícito. Confio na Câmara Municipal de vereadores e nas investigações do MP para que tudo seja apurado. Estarei sempre à disposição", afirmou na ocasião.

LEIA MAIS:

http://g1.globo.com/sao-paulo/

28 novembro 2011

Poesia 2286 - Mais um ano

Os dias passam
Rapidamente se acabam
E parece cada vez mais ligeiro...

Mais um ano!
Menos cabelos
Mais rugas...

O fim?

O copo está quase vazio
O copo está quase cheio
E é simplesmente um copo pela metade...

Alguns rezam,
Esperam tranqüilidade.
Outros choram calamidades...

Eu continuo esperando...

Mais um ano!
As folhas continuarão a cair
Os rios continuarão a correr
O sol continuará a se pôr.
Tudo continuará como sempre...

E o sino badalará: feliz ano novo...

JORGE LEITE DE SIQUEIRA

MÁRIO QUINTANA

A vida é um dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando se vê, já é sexta-feira!
Quando se vê, já é natal...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê perdemos o amor de nossa vida.
Quando se vê passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado...
Se fosse me dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas...

(Mário Quintana)

Poesia 2285 - Quando as dores se forem

Daí um pequeno anjo caiu perto de mim.
Assustado, olhou-me,
Como a pedir perdão pelo que iria me acontecer:
Dores...

Um pequeno demônio voou até onde estávamos
Sorrindo
Cheirando a flores silvestres
E tentando nos enganar...

Enganou-nos...

As dores se foram
As dores voltaram
As dores sumiram...

O anjo gargalhou, pulando em meus ombros,
Derrubando o demônio
Que se machucou
Mas não sangrou...

O anjo riu tanto que perdeu o fôlego e sumiu.
O demônio, sério, nada falou,
Apenas tirou a poeira
E se acomodou
Em ambos os ombros
Sozinho
Senhor de todo o território...

As dores se foram para sempre...

JORGE LEITE DE SIQUEIRA

MINIS












Poesia 2284 - A distância

Irrita-me a distância!
Irrita-me a sua falta!
Irrita-me pensar que será assim para sempre!
Quanto tempo é sempre?
Irrita-me pensar no tempo!
Irrita-me viver assim...

Irrita-me tudo!
Estou irritado!
Nervos retesados
Músculos retesados
Mente retesada
Sexualidade retesada...

Irrita-me ficar irritado...

JORGE LEITE DE SIQUEIRA

Poesia 2283 - Sociedade

Parece um baile.
Um baile de máscaras.
Assusta-me, por demais.
Falsos!
Desafio-os a extraírem suas máscaras
E mostrarem esses rostos corroídos pela mentira
Pela falsidade
Pelo medo de serem fracos como eu sou.
Sou!
Assumo que sou!
Mas não uso máscaras como vocês...

JORGE LEITE DE SIQUEIRA

26 novembro 2011

PIADA

Dois compadres mineiros que não se viam á vinte anos, se reencontram.
E o primeiro pergunta:
- O cumpadi, a quanto tempo sõ, tudo bão cocê?
E o segundo:
- To bão, e ocê, ta bão tomém, mi fala da patroa, i os minino?
- A patroa ta bem, i os minino ta mais ou menos.
- Como anssim?
- HA, o mais véio viro esses tar di homissexuar, quando disinbesta a dá o butão, mai da, mai da, da o dia interim.
- Nó cumpadi, mais qui disgosto, i o do meio?
- O do meio foi infruenciado pelo mais véio, quando junta os dois intão, mai dão, dão o dia interim.
- Nó cumpadi, qui tristeza, e o mais novo, num vai me dizê que dexô infruencia tomém.
- Não, o mais novo eu mandei lá praquelas banda do sur, virô esses tar di gaúcho, só dá quando bebe.
- Menos mar nê cumpadi?
- É, mai bebe, mai bebe, bebe o dia interim.

25 novembro 2011

Poesia 2282 – O problema

Ele mora em Limeira. Está no RH.
Há um ano estava no Trânsito.
Há dois estava em Fortaleza.
Há três estava em Santa Bárbara d’Oeste.
Já esteve em São Paulo, Bahia, Pernambuco.
E sempre esteve em crise...

Ele está com ela.
Há alguns anos estava com outra, a segunda.
Já esteve com duas.
Passou dezessete anos com a mãe dos seus filhos.
E?
Em crise, claro...

Ele está empregado, assalariado, tem estabilidade.
Já esteve comerciante, tinha flexibilidade.
Ficou desempregado, tinha liberdade, não tinha dinheiro.
Nunca saiu da crise...

Foi casado. Separou-se.
Foi amasiado. Separou-se.
Namorou de longe.
Namorou de perto.
Ficou sozinho.
E sempre em crise...

Tinha os filhos consigo.
Tinha colegas consigo.
Tinha fantasmas consigo.
E tinha a crise consigo também...

Ele morou em uma casa enorme.
Ele morou em uma casa pequena.
Ele morou com família.
Ele morou em república.
Ele morou de aluguel.
Ele morou em hotel.
E vivia em crise...

Quais as coincidências?
O que é comum em todas as situações?
Ele?
A crise?
Ele vive em crise?
Sim!
O problema é ele...

JORGE LEITE DE SIQUEIRA

Dez mitos sobre dietas

Muitos mitos você com certeza já deve ter ouvido e talvez até possa acreditar, mas o fato é que não correspondem à realidade. Aqui vão ...