09 dezembro 2011

Ana Maria Machado presidirá a Academia Brasileira de Letras

Escritora será a segunda mulher a presidir a instituição fundada em 1896.
Eleição aconteceu nesta quinta (8) e mandato vale para o ano de 2012.

Do G1, em São Paulo

Fundada em 1896, a Academia Brasileira de Letras (ABL) teve, ao longo de sua história, uma única presidente mulher, Nélida Piñon, em 1997. Pois, passados 15 anos, ela ganhará companhia: em sessão que aconteceu nesta quinta-feira (8), na sede da entidade, no Rio de Janeiro, Ana Maria Machado foi eleita para ocupar o cargo no próximo ano.

Ocupante da cadeira nº 1 da Academia, ela foi escolhida por unanimidade. De acordo com a assessoria, o sistema é o mesmo todos os anos: os acadêmicos propõem, consensualmente, uma chapa única – como o voto é secreto, porém, há edições em que o resultado do pleito não é unânime.

Em nota oficial, a escritora, que sucede Marcus Vinicios Vilaça na presidência, disse que a nova diretoria dará “continuidade à linha de atividades voltadas para a promoção dos melhores valores da cultura nacional e da língua portuguesa”. E o tom de manutenção prossegue: “A dinâmica da Casa será a mesma iniciada pelas gestões anteriores. Independentemente disso, dirigiremos nossa ênfase para duas celebrações em particular: o centenário de morte do Barão do Rio Branco, e a celebração do centenário de nascimento de Jorge Amado”.

A assessoria de imprensa da ABL informa que a opção por Ana Maria Machado foi uma “deliberação” natural. Não teria sido, portanto, uma iniciativa pautada pela obrigação de se decediu por uma mulher. Além de Ana Maria, três outras escritoras integram, no momento, a instituição: Nélida Piñon, Lygia Fagundes Telles e Cleonice Berardinelli. Há, no total, 40 cadeiras.

Os demais eleitos para compor a diretoria da ABL em 2012 foram Geraldo Holanda Cavalcanti (secretário-geral), Domício Proença Filho (primeiro-secretário), Marco Lucchesi (segundo-secretário) e Evanildo Cavalcante Bechara (tesoureiro). A posse acontece no dia 15 dezembro, na última sessão que os acadêmicos fazem em 2011.

Nascida no Rio de Janeiro, em 1941, Ana Maria Machado é escritora desde 1969, tendo publicado nove romances, além de livros de ensaios. Também é conhecida pela vasta obra dedicada ao público infanto-juvenil. Como jornalista, atuou em veículos como “O Globo”, “Correio da Manhã”, “Jornal do Brasil”, “Realidade”, “IstoÉ”, “Veja” e “Pasquim”.

Relação dos imortais segundo a cadeira

1 Ana Maria Machado 2003
2 Tarcísio Padilha 1997
3 Carlos Heitor Cony 2000
4 Carlos Nejar 1988
5 José Murilo de Carvalho 2004
6 Cícero Sandroni 2003
7 Nelson Pereira dos Santos 2006
8 Antonio Olinto 1997
9 Alberto da Costa e Silva 2000
10 Lêdo Ivo 1986
11 Helio Jaguaribe 2005
12 Alfredo Bosi 2003
13 Sergio Paulo Rouanet 1992
14 Celso Lafer 2006
15 Padre Fernando Bastos de Ávila 1997
16 Lygia Fagundes Telles 1985
17 Affonso Arinos de Mello Franco 1999
18 Arnaldo Niskier 1984
19 Antonio Carlos Secchin 2004
20 Murilo Melo Filho 1999
21 Paulo Coelho 2002
22 Ivo Pitanguy 1990
23 Zélia Gattai 2001
24 Sábato Magaldi 1994
25 Alberto Venancio Filho 1991
26 Marcos Vinicios Rodrigues Vilaça 1985
27 Eduardo Mattos Portella 1981
28 Domício Proença Filho 2006
29 José Mindlin 2006
30 Nélida Piñon 1989
31 Moacyr Scliar 2003
32 Ariano Suassuna 1989
33 Evanildo Cavalcante Bechara 2000
34 João Ubaldo Ribeiro 1993
35 Candido Mendes 1989
36 João de Scantimburgo 1991
37 Ivan Junqueira 2000
38 José Sarney 1980
39 Marco Maciel 2003
40 Evaristo de Moraes Filho 1984

Nenhum comentário:

Dez mitos sobre dietas

Muitos mitos você com certeza já deve ter ouvido e talvez até possa acreditar, mas o fato é que não correspondem à realidade. Aqui vão ...