27 fevereiro 2013

31ª crônica - saia de mim



já na moto, motor ligado, uma forte pontada no estômago me faz recuar. desligo a moto e vou ao trono. engraçado ou triste, não sei, mas isso me fez pensar: quantas coisas temos dentro de nós!

aos poucos vamos expelindo essas coisas. sujeiras? são sujeiras essas coisas que vivem (ou são criadas) em nossas entranhas.

e somos repugnantes em repugná-las.

basta eu aqui falar “catarro” que todos farão caretas. quem não tem (ou já teve) catarro lá no mais profundo de seu âmago? não, não posso falar disso. é melhor eu falar da depressão que tenho lá dentro, ou do vazio que tenho lá dentro, ou até falar que não tenho nada lá dentro.

e como uma sombra essas coisas repugnantes vão comigo por onde vou. lá dentro.

aliviado fisicamente, preocupado psicologicamente, volto à moto, volto às ruas, volto à rotina. sem quase nada por dentro (com exceções não pronunciáveis).



escrito por jorge leite de siqueira, vazio, vazio, vazio... ...e bem leve.
 



Nenhum comentário:

Dez mitos sobre dietas

Muitos mitos você com certeza já deve ter ouvido e talvez até possa acreditar, mas o fato é que não correspondem à realidade. Aqui vão ...