26 março 2013

39ª crônica - dor de barriga



eu estava voltando para casa. cinco horas. cansado. coisas de velhos. como de costume segui o mesmo percurso. rotatória. reta. hospital. ponte. parei na padaria para comprar pão. comprei. subi na moto. acelerei. reta. lá na frente, na rua que vai cruzar a avenida em que ando, vejo um carro, rápido. experiente, malicioso, piloto de moto, percebo que ele não vai parar e vai cruzar na frente da moto. diminuo a velocidade. e acontece.

o carro passa na minha frente, mas não segue. freia bruscamente. um pedestre o atrapalha. para não atropelar um velho o motorista para na minha frente.

assustado, freio. pneu dianteiro, pneu traseiro. pneus cantam. parei. eu trombaria na porta do passageiro.  o motorista me olhou. sorriu. parece que sabe a burrice que fez. o pedestre me olhou. sorriu. parece que sabe a burrice que fez. eu? sorri. fazer o quê se eles são burros?

tudo certo, continuo.

em casa, percebo movimentação dos vizinhos. festa de aniversário. som ligado. visitas. eu odeio barulho. não consigo dormir com um passarinho cantando. imagina uma festa. resmungos. irritações. os minutos passam. perto de uma hora eu dormi. de madrugada já havia silêncio.

no dia seguinte, acordei irritado. normal. barulho. mas, a vida segue. perto das duas da tarde o filho do vizinho me chama. vou, incomodado. ele diz que foi aniversário dele e me deu um pedaço de bolo. chocolate. bonito. eu agradeço. sorrindo. felicito pelo seu aniversário. que legal. ganhei bolo. e comi.

e agora essa dor de barriga não passa. o que será? será que esse pó branco por cima do chocolate não é açúcar? será formicida?

e essa dor de barriga não passa. e já se passaram dois dias.

tudo bem, deus, se essa dor passar nunca mais vou me incomodar com nada. nem com o barulho dos vizinhos.

o filho do vizinho aparece no portão e diz: por que o eco não é um felino? eu não sei. ele responde: porque economia. e astro? astronomia? irritado, digo que se ele continuar desse jeito ninguém vai aturar ele. ele diz: a miniatura.

desisto. volto para a cama. e para meus remédios. ai, que dor de barriga. parece que aumentou...


escrito por jorge leite de siqueira. no trono.



Nenhum comentário:

Dez mitos sobre dietas

Muitos mitos você com certeza já deve ter ouvido e talvez até possa acreditar, mas o fato é que não correspondem à realidade. Aqui vão ...