17 maio 2013

46ª crônica - a moto voltou




a moto voltou. nova, quase uma ninja. não morre mais quando eu paro no semáforo. não ronca quando eu mudo de marchas. não falha quando eu coloco na segunda marcha. acende a luz de freio traseiro. e o freio dianteiro melhorou um pouco. os pneus estão novos, troquei há pouco tempo. a bateria chinesa está durando um bom tempo, acho que já valeu o preço baixo. o carburador não é original da dafra mas espero que seja o suficiente para um bom funcionamento e consumo.

você pode ficar pensando que a moto era uma porcaria, mas não era. é que aconteceu tudo ao mesmo tempo. ficou bem caro, é certo. arrancou meu couro. o conserto ficou em quase novecentos reais. a moto vale uns dois mil reais. paguei de conserto quase a metade do que ela vale.

“mas o que é um peido para quem está cagado?”

ainda bem que a moto deu problema agora, antes de eu viajar de férias. já te falei das minhas idéias de férias? acho que já. vou falar de novo: pretendo viajar por mais ou menos sessenta cidades mineiras. em trinta dias. a viagem toda não será longa – algo em torno de 1500 quilômetros – mas será bastante intenso. já pensou se a moto quebra na viagem? perderia todo o planejamento. ainda bem que quebrou agora.

viu como a dor é relativa? tem que saber que vai doer para evitar a dor.

mas, falando em viagem, você viu o americano que viria ao brasil, andando? aquele que carregava uma bola de futebol e pretendia chegar aqui na época da copa do mundo. viu que ele pretendia cruzar toda a américa? andando. seria uma viagem e tanto. seria, se ele não tivesse sido atropelado e morresse. eu já te falei da minha vontade de ser andarilho? e já te falei do medo que eu tenho de ser atropelado e morrer? pois é. nem vou falar.

e você viu a história da escritora que foi encontrada morta em casa depois de seis meses da data da morte? e o pior é que a família acha que ela morreu antes ainda. ela não dava notícias há um ano. ela morava sozinha, claro. em um local afastado, claro. já te falei do meu medo em morrer e só ser encontrado depois de muitos meses? pois é. nem vou falar.

antes de terminar, uma pergunta: por que os gordos são felizes? já viu um gordo em depressão? nunca vi. doentes, sim, mas, reclamando? nunca. por quê? comida deve fazer bem.

mas eu não queria falar disso...


escrito por jorge leite de siqueira cansado de caminhar do trabalho para casa e vice-versa. 


 

Nenhum comentário:

Dez mitos sobre dietas

Muitos mitos você com certeza já deve ter ouvido e talvez até possa acreditar, mas o fato é que não correspondem à realidade. Aqui vão ...