10 junho 2013

49ª crônica - o paradoxo do amor



não é novidade se falar de amor. tanto já foi dito e escrito, tantos filmes já foram feitos que é banal querer repetir o que já existe. não me proponho a criar algo novo. quero apenas filosofar um pouco.

para começar: o amor nos deixa idiota.

uma vez eu disse que me apaixono todos os dias, e algumas vezes pela mesma pessoa. ultimamente eu estou apaixonado, vivo assim, mas segundo o paradoxo do amor isso é idiotice. por quê? por que o amor não existe? por que o amor só existe se for recíproco? por quê?

o quer é amor? o amor é inexplicável.

o amor é medo. o amor é segredo. o amor é prazer. o amor é violência. o amor é suspense. o amor é tudo. você pode adjetivar o amor como quiser, fique à vontade. ridículo? sim, o amor é ridículo. idiota? sim, também é idiota. paciente? o amor é. esquisito? raiva? estranho? tolerante? sim, o amor é tudo isso.

e mais um pouco.

algumas pessoas acham que o amor é solidão. ou platonicidade – basta um apaixonado. outros – eu, inclusive – acham que o amor não existe sozinho: é companhia, parceria, convivência. por quê? porque eu sou assim, eu me criei assim, cresci e aprendi que é assim, e gosto de ser assim. hum. aí está a palavra mágica: gosto. eu sou eu. você é você. cada um tem uma especificidade. e assim, únicos, gostamos de coisas diferentes. ou iguais.

uns ficam com um sorriso besta na cara. outros querem brigar, ciumentos. alguns ficam felizes, esbanjadores. muitos ficam ouvindo passarinhos e vendo tudo cor-de-rosa. esse é o amor. um bichinho que invade, como um vírus, e nos muda completamente. esse é o amor, um ar diferente, que nos sufoca, e nos faz pular do mais alto dos edifícios. uma bebida de alto teor alcoólico, que nos embriaga. esse é o amor, que nos deixa tontos, ambiguamente falando.
esse é o amor. paradoxal. de verão e de inverno. deixa-nos no céu, leva-nos ao inferno. amor de tentação, de ambição, de perdição. amor de desgraça, de suicídios. amor. doce amor. louco amor.

amar é a maior mágica que existe. feliz daquele que já amou. feliz daquele que irá amar. mais feliz é aquele que está amando. seja feliz. ame. apenas ame.

feliz dia dos namorados.

escrito por jorge leite de siqueira, sem necessidade de mostrar a ninguém que está apaixonado ou que está amando...

Nenhum comentário:

Dez mitos sobre dietas

Muitos mitos você com certeza já deve ter ouvido e talvez até possa acreditar, mas o fato é que não correspondem à realidade. Aqui vão ...