04 julho 2013

56ª crônica - o poder do gato



o gato vira a noite na farra. imagino-o esgueirando-se entre muros à procura de gatas. vadias. muitos gatos à procura das vadias. quando as acham brigam entre si. quem terá a prioridade do acasalamento? arranhões, gritos, sangue, patas machucadas, olhos cegos. miados, orgasmos.

tudo pela hereditariedade.

quando volta para casa já é dia, sol a pino. pula a janela que encontra aberta e vai direto ao seu prato de comida. ração. come até cansar. bebe água e vai dormir. se está frio vai até a cama e deita-se sobre o cobertor. sorte (ou azar) de quem está por baixo.

ser gato é legal. ser planta não é.

ser gato é ser independente, andar, pular, correr. ser planta, não. ser planta é ser dependente de um gole de água. o gato bebe sozinho. e come. se não tiver ração tem ratos. e pássaros. talvez até um bife sobre a mesa do vizinho. a planta não pula o muro. não escapa pelo portão semi-aberto. não corre pela rua.
ser planta é pura paralisia.

o gato não teme o ladrão. a planta também não. não têm nada a perder. não têm nada a proteger. vivem tranqüilos. não trabalham, não vão ao shopping, não vão a festas, não praticam esportes. nem times eles têm. não torcem ou discutem nos jogos. nem ao menos temem os fogos de comemoração. não são cachorros.

não se embriagam nos bares, como humanos otários. nem brigam entre si quando estão embriagados. mas brigam por sexo. menos as plantas.

e se só existissem gatos e plantas?

não existiriam mortos nas estradas, nem guerras, nem desmatamento. nem ração. os gatos viveriam comendo ratos e pássaros. ou seriam herbívoros. e comeriam plantas, se chovesse e fizesse sol.
se não existissem humanos os gatos e as plantas seriam livres.

escrito por jorge leite de siqueira vendo o laranjino (gato) todo arranhado e a planta nova produzindo mais uma flor.


Nenhum comentário:

Dez mitos sobre dietas

Muitos mitos você com certeza já deve ter ouvido e talvez até possa acreditar, mas o fato é que não correspondem à realidade. Aqui vão ...