24 fevereiro 2014

Cartas ao meu amor (Parte VIII)

Oi meu amor. Estou com saudades de você. Saudades são boas recordações?

Hoje eu fiquei pensando em como o tempo passa rápido. Tudo começou no sábado, quando eu fui ao aniversário da Aline. Ficamos conversando e falei sobre a minha vontade de comemorar meu cinquentenário com uma festa e etc. E pensei o quanto era cedo para planejar.

Hoje vejo mais claramente como as coisas acontecem independente de nossa vontade. Os dias passam, as datas chegam, os eventos passam e a vida continua.

A ansiedade me deixa maluco. À toa.

As coisas acontecem independentemente de minha ansiedade, de meu nervosismo, da minha insônia, de que eu esteja bem ou mal. O tempo não para. E o dia seguinte sempre chegará e trará o concurso tão esperando, o primeiro dia de emprego tão temido, a entrevista inadiável, o encontro amoroso tão esperado.

E tudo vem na hora certa.

E não adianta nos preocuparmos, amor, tudo vai acontecer na hora que tiver que acontecer, do que jeito que você planejou ou não, mas vai acontecer. Mesmo que a data seja daqui a um mês ou um ano, o dia vai chegar e vai ocorrer o que tiver que ocorrer.

Lembra da Copa do Mundo? Daqui a pouco ela começa. E daqui a pouco ela acaba. E faltavam quatro enormes anos.

Pois é, resolvi não mais correr contra o tempo. Agora vou me deixar levar. Estou cansado. O tempo venceu. Agora deixarei as rugas aparecerem. Deixarei o cansaço me derrubar. Deixarei de querer ser feliz. Deixarei de tudo.

Mas, atenção! Não estou me entregando, estou apenas aceitando.

Beijo, amor, fica em paz. Não fique triste, saudade existe só pra se viver. Minha vida cigana me afastou de você...

JORGE LEITE DE SIQUEIRA



Nenhum comentário:

Dez mitos sobre dietas

Muitos mitos você com certeza já deve ter ouvido e talvez até possa acreditar, mas o fato é que não correspondem à realidade. Aqui vão ...