17 fevereiro 2014

Poesia - Fera Ferida

Volto da caça.
Sangrando
sofro
mas estou vivo.
As garras em meu peito
mostram como fui atacado.
Me disseram:
- Você é bobo!
Saia dessa!
Isso é coisa do passado!
Compra galinha, é melhor!
Dá menos trabalho.

Mas eu, teimoso como sou, não aceitei,
e fui à caça
esquivando-me de predadores
aproximando-me da caça
não disparei
paralisado pela minha "sensibilidade poética"
e de caçador virei caça
sendo atacado
por garras e presas
por palavras e atitudes.

Escapei.
Não me lembro como.
Mas estou mal.

Agora devo ficar de repouso total
sem comer nem beber
sem pensar em caças
sem nem poder poetizar.

O tempo é o melhor dos mestres...

JORGE LEITE DE SIQUEIRA

Nenhum comentário:

Dez mitos sobre dietas

Muitos mitos você com certeza já deve ter ouvido e talvez até possa acreditar, mas o fato é que não correspondem à realidade. Aqui vão ...